Vim contar pra vocês!: Anos 90 voltam a influenciar a moda | Bastidores da revista da faculdade
Image Map

Anos 90 voltam a influenciar a moda | Bastidores da revista da faculdade

Olá meus amores, tudo bem?
Hoje venho mostrar pra vocês uma outra atividade prática da minha faculdade, desta vez da aula de Revista. 
Nesta matéria tivemos a experiência de montar a revista da nossa turma, que se chama Contemporânea.

Cada trio teve uma editoria, e claro, óbvio e com toda certeza, eu fiquei com a editoria de Moda hahaha. Junto com a minha super amiga Anna Carolyna Simões e o migo querido Junior Lessa, produzimos uma matéria incrível, com entrevistados sensacionais e também modelos especiais rsrsrs.

Tivemos alguns meses para preparar a pauta, as entrevistas, o texto, as fotos e a edição da revista. O resultado ficou assim. Confiram!!


ANOS 90 VOLTAM A INFLUENCIAR A MODA


Aline Muchiut
Ana Carolyna Simões
Junior Lessa



Você já deve ter ouvido falar de como a moda “vai e vem”, não é mesmo? Quem diria que as peças usadas nos anos 90 estariam com tudo nos dias de hoje. Foi nesta década que os jovens tiveram sua liberdade de expressão, e deixaram de lado as barreiras e os preconceitos e começaram a escolher seus próprios estilos de acordo com as tendências da moda. O que contribuiu para essa mudança foi o estilo Grunge, um subgênero do rock alternativo, que foi o grande influente na moda e no comportamento desses jovens.

Era muito comum nesta época as pessoas se vestirem de acordo com o que estavam sentindo. Se a pessoa estava feliz, ela se vestia com tons alegres e marcantes, caso contrário, usava roupas escuras e mais fechadas.

Foram muitas as peças que ficaram marcadas nessa época, dentre elas as calças flare, as saias mídi, os tops cropped, jeans com jeans, as jardineiras e peças em xadrez.

Você jovem já percebeu que essas mesmas peças também estão sendo muito usadas atualmente. Com diferentes formas e “nomes”, elas estão de volta.

O estilista Gerson Britto conta que isso sempre vai acontecer. “A moda é assim, sempre uma caixinha de surpresas, as vezes as peças que você usa hoje, amanhã pode ser considerada brega, e o brega de hoje em dia, amanhã pode se tornar chique”.

Para Gerson, o que mais marcou nos anos 90 foram as calças bocas de sino, que atualmente são chamadas de calças flare. Essa peça pode ser encontrada em tecidos mais leves, como também no jeans, sendo justa até a altura do joelho e abrindo mais embaixo.


 A empresaria Luciana Lee, de 45 anos, revela que não sente muita diferença, pois as peças em que ela usava na sua adolescência são bem parecidas com as da moda atual. “A moda é como um ciclo, a maioria das peças voltam com tudo. Eu usava muito a calça boca de sino, que hoje é a flare, essa é a minha peça favorita”, conta.

Essa tão famosa calça boca de sino foi ícone dos anos 90. Ela deve ser usada no comprimento ideal, que é um dedinho acima do chão, mostrando um pouquinho do sapato. É uma ótima escolha para as mulheres que são baixas ou que quiserem aparentar ser mais magras.


A moda dos anos 90 foi marcada também por blusas curtinhas, deixando a barriga de fora. Essa tendência está de volta, a única diferença é que o umbigo geralmente não fica de fora e o nome conhecido para esta peça agora é Cropped, a queridinha da moda atual.

Está velha e nova peça surgiu nas décadas de 80 e 90. No começo foram consideradas polêmicas, mas agora já ultrapassaram as barreiras e ganharam o status de objeto de desejo das meninas e das fashionalistas.

Na prática trata-se de uma mini blusa, que pode ser tanto larga quanto justinha. Atualmente essa peça voltou reformulada e para não tornar polêmica, uma regrinha foi estipulada: Nada de mostrar o umbigo.

A grande dica para usar o top cropped é investir em peças de cintura alta para formar o look. A ideia é apenas mostrar um pouco do estomago, normalmente a medida de um dedo a um palmo.

Há quem diga e dá a desculpa que só magrinha pode usar. Não é bem assim não, sabendo a altura ideal da saia ou short que for usar junto, dá para disfarçar bem os quilinhos a mais.

Não sendo uma regra, mas outra dica muito válida é prestar atenção na proporção das peças. Se o cropped for mais justo, vale a pena investir em peças mais soltas na parte de baixo, e se o cropped já for mais solto, apostar em modelos mais justos na parte de baixo, assim equilibrando o visual.

O estudante de moda, Denis Gonçalves, afirma que essa tendência voltou e veio pra ficar por muito tempo. “É uma peça fashion e que caiu no gosto das mulheres e inclusive de alguns homens, que hoje em dia, podem ser vistos usando camisetas um pouco mais curtas”.

Foi no meio de muitas mudanças que as saias e os vestidos midi surgiram. Não por puro charme ou acaso, mas por uma necessidade.

A primeira Guerra Mundial mudou o rumo de muitas coisas e com essas mudanças veio também o comprimento das roupas femininas. Por seus maridos estarem na guerra, as mulheres tiveram que assumir o lugar deles em muitos postos de trabalho e os vestidos e saias longas acabavam atrapalhando –as. Para ter mais agilidade, a modificação nas peças foi fundamental. Foi então em 1915 que as saias e vestidos subiram até a altura das canelas.

Entre muitas mudanças, como nos anos 30 os vestidos voltaram a ser longos, por conta da Segunda Guerra Civil que as roupas foram masculinizadas, com modelos que imitavam uniformes militares, até os anos 50 onde a feminilidade foi resgatada, que foi ai então que a peça no tamanho midi começou a dominar e fazer sucesso nas décadas seguintes e febre nos anos 90.

A blogueira Rafaela Sobrinho, conta que existem diversos estilos de saia midi, dentre as mais rodas como as mais justas, sendo a saia lápis. “Essa peça é muito parecida com a saia reta, porém mais justa na barra. As vezes ela é tão justa que tem que ter uma fenda para facilitar ao andar”, conta.


De acordo com Rafaela, a saia mIdi no modelo lápis é uma das saias mais elegantes. “Essa peça é incrível, mas as moças com quadril mais avantajado devem prestar atenção ao usá-las, pois é bem ali que a atenção vai ser direcionada”, explica.

Com shorts ou com saia, longas ou curtas, as jardineiras também fizeram sucesso em meados dos anos 90 e estão de volta com tudo. Muito confortável e femininas elas podem ser vistas em vários tecidos, cores e texturas, podendo até ser usadas de formas mais descontraídas ou em produções mais arrumadas.

“As jardineiras jeans curtas deixam o look mais despojado, enquanto as mais compridas e em outros tecidos deixam o visual mais formal, tudo depende da combinação e do restante da produção”, conta a blogueira Rafaela.

Jeans com Jeans! Essa tendência está cada mais frequente nos looks da mulherada, o que já era de costume em tempos atrás. Ela pode ser monótona casa você não use a criatividade.


Uma dica na hora de fazer combinações vai depender das preferências e do estilo da mulher. É recomendado usar jeans semelhantes, ou jeans de lavagens diferentes.

Jeans com jeans vem de muitos anos e provavelmente continuará em alta. “O jeans com jeans traz um super estilo. Já é a terceira vez que essa moda voltou durante a minha vida”, conta Luciana Lee.

Agora sobre uma estampa que todo mundo já está cansado de saber é sobre o xadrez, pois ela está presente nos looks há muitas décadas e nunca saiu de moda.

  
O xadrez foi associado aos escoceses, pois foram eles começaram a usar as peças no século XXIII. Por meio de descobertas feitas por arqueológicos, foram encontradas peças de roupas padrões nas vítimas encontradas em escavações. Essas peças eram produzidas com fios de lã cruzado, formando então o xadrez.

Embora o xadrez seja super antigo, ele continua sendo muito usado no mundo todo, e não somente em festas populares como a festa junina por exemplo, mas também em composições de looks modernos e elegantes.

Falando em acessórios, quem se lembra da febre dos colares colados no pescoço? Essa moda surgiu através da rainha Catarina de Bragança (1638 – 1705) que usava uma peça semelhante em pedrarias e por conta disso o acessório virou símbolo na corte francesa.

Uma curiosidade é que na Revolução Francesa (1789 – 1799) as mulheres homenageavam os mortos com uma espécie de fitinha vermelha no pescoço, e ao passar das décadas, nos anos 90 que o colar teve sua ascensão no mundo da moda.


Nesta época a tendência era uma gargantilha tribal, feita de plástico, parecida como uma tatuagem. Hoje em dia, chamadas de choker, elas voltaram de outras formas, podendo ser finas ou grossas, sobreposta ou sozinha, podendo ser também ser em couro, veludo, renda, metálica, colorida, com lacinhos ou pingentes. Essa peça invadiu as ruas, desfiles e de fato o gosto das mulheres que hoje, não tiram mais o acessório do pescoço.

Deu para perceber como as peças que estão presentes nos looks hoje em dia surgiram há muito tempo atrás, não é mesmo? Quando surgiram foram auge e agora também ganham o mesmo destaque.

Mesmo com tantas informações e tendências do mundo da moda, o que realmente importa é estar bem consigo mesmo. Assim como os jovens que tiveram liberdade de expressão em 90, hoje em dia se vestir do jeito que lhe agrada é o que faz da moda diversificada e é o que faz as pessoas se sentirem bem consigo mesma.


Amores, o que vocês acharam da matéria?
Gostaria de agradecer a todos os entrevistados, como o estilista super querido Gerson Britto, a empresária Luciana Lee, mãezona da minha amiga Fernanda, a Blogueira e amiga Rafaela Sobrinho e o estudante de moda, Denis Gonçalves. Agradeço também as minhas SUPER amigas, Giovana Dias, Andressa Betini e  Blogueira Keila Fernanda por participarem das fotos. (Quem acompanha o blog já conhece elas né? Hahaha)

Como disse, a matéria foi realizada por mim, Anna Carolyna e o Junior Lessa. Tivemos orientação da Professora Gabriela Correia. As fotos foram realizadas no estúdio de fotografia por nós mesmo. 



Bom amores, é isso. Espero que tenham gostado. Se vocês gostam de ver algumas das práticas da minha faculdade, só me avisem, que vou mostrando tudinho!!


Me acompanhe nas redes sociais 
Facebook | Youtube | Instagram | Snapchat: alinelago

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *